JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

sábado, 28 de janeiro de 2012

Crato - CE: População faz bolo de lama para denunciar negligência com o Canal do Rio Grangeiro



 


Em manifestação cratenses cobram os 4 milhões prometidos pelo Governo Cid Gomes.
Hoje faz exatamente um ano da enchente que destruiu parte das margens do canal rio Grangeiro na cidade do Crato.

A população viveu uma situação de tensão e destruição, casas destruídas, comerciantes com seus portões arrombados e mercadorias estragadas, lama e buracos remodelaram a nova paisagem da cidade.

A questão evidenciou um grave problema na cidade que é o escoamento sanitário e o impacto ambiental gerado a partir da transformação do rio em canal. O que coloca a urgência em discutir o espaço urbano de forma a garantir bem estar e segurança para a população.

Após um ano da destruição a questão foi negligenciada e apenas medidas de reconstrução do canal foram efetivadas. 

Entretanto, se coloca em questão que isso é insuficiente e apenas faz uma maquiagem superficial no problema, tendo em vista, o crescimento da cidade e a necessidade de criar outras alternativas de escoamento sanitário e de desvios das águas das chuvas.

A população teme que uma nova enchente agrave ainda mais o problema e denuncia a morosidade do poder público na resolução do problema. O aporte financeiro para solução do caso deve ser de origem estadual e federal por conta da dimensão do problema e deverá envolver vários pontos da cidade, pois a questão não se resolverá apenas com retoques nas paredes do canal.

Da varanda fotografo
A textura do barro que se fez homem
O rio que preso se revolta
As caras abismadas
As casas arrobadas
A lama maquiando o asfalto
O rodo espalhando a mágoa
E escondendo as lágrimas
Os pombos pousam no arco em paz
Os pés humanos se pintam de terra e água
Um mangue urbano vai se formando
Uma cratera vai se aflorando
A água vai afogando
As árvores vão se empilhando
Como lastimas de guerra
E o povo vai se ajuntando
Vai se espremendo
Uns assistem a novela do Rio
Outros tateiam a vida
Comungam com as suas mãos
A feitura de uma corrente
Composta de resistência
Entre os caranguejos
Transitamos no lamaçal
Nutrindo o sopro de ser humano castiçal.


Alexandre Lucas (Poema escrito em 28 de janeiro de 2011) 



Crato N
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...