JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

´Doe de Coração´ ajuda Ceará a atingir recorde




 

O Movimento Doe de Coração chegará, neste ano, à sua 10ª edição. Realizada pela Fundação Edson Queiroz nos meses de setembro, vem contribuindo para fomentar a conscientização pela doação voluntária de órgãos no Estado do Ceará

Para a coordenadora da Central de Transplantes do Estado e integrante da direção da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), Eliana Barbosa, grande parte do mérito pelo quinto recorde consecutivo em transplantes no Ceará deve-se à campanha, considerada por ela a mais completa nacionalmente. Hoje, o Estado está em primeiro lugar no Brasil em cirurgias de fígado e em segundo de coração

“Sempre falo que é um movimento que faz a diferença, atinge a todos os públicos, com linguagem e informações corretas, explicativas e desmistificadoras sobre o processo da doação de órgãos”, afirma a coordenadora.

Ela informou que, em 2003, quando a campanha foi lançada, o Estado deu um salto significativo nos transplantes. Segundo a coordenadora, a variação foi de 41,8% em relação ao ano anterior, no caso, 2002.

“Nós vínhamos com aumentos tímidos, que oscilavam de um ano para o outro. Se em 2000 foram 272 transplantes, em 2001, caía para 202. Mas, em 2003, começou um processo crescente desses procedimentos. Em 2002, foram 296. No ano seguinte, fomos para 420 e, em seguida, para 559″, explica.

O coordenador dos transplantes de coração do Hospital de Messejana (HM), João Davi de Souza Neto, participou ativamente do lançamento da iniciativa em setembro de 2003, e classifica a campanha como um importante elo para essas crescentes doações. 

“Diferentemente de campanhas fulgazes, até mesmo as governamentais, que quem vê esquece e não são nenhum pouco esclarecedoras, o Movimento Doe de Coração vem na contramão, rotineiro, explicativo, em horário nobre, seja em rádio, impresso e televisão”, analisa Neto.

Segundo ele, somente neste ano, pelo menos até ontem, foram realizados cinco transplantes de coração.

“Só na madrugada de segunda para terça-feira, nós fizemos três procedimentos dessa natureza. Isso só acontece em grandes centros transplantadores, que têm infraestrutura, equipes intra-hospitalares para captação e, mais do que isso, uma população sensibilizada com a causa, e boa parte dessa sensibilização atribui-se à campanha idealizada pela Fundação Edson Queiroz”, ressalta.

Eliana Barbosa diz que, quando as doações estão fracas, imediatamente a Central liga para Fundação e pede para que veiculem mais o movimento.

“É impressionante, mas se vai ao ar hoje, amanhã a gente já tem saltos significativos. E falo mais, o Ceará está de parabéns, pois campanhas desta natureza, com essa magnitude, só aqui no Estado”, elogia.


Retrospectiva
O Estado do Ceará encerrou 2011 com 1.292 transplantes realizados de órgãos e tecidos. São 417 cirurgias do gênero a mais do que o total de 875 procedimentos feitos durante todo o ano de 2010.

Fazendo uma retrospectiva dos números, já são cinco anos de recordes. Enquanto no ano de 2006 a quantidade de transplantes foi de 446, em 2007 este número subiu para 654. Em 2008, um novo salto, com 739 transplantes realizados e, em 2009, chegou a 767.



Surgimento
A Fundação Edson Queiroz levantou, em 2003, a bandeira em favor da doação de órgãos no Ceará com o Movimento Doe de Coração. Desde então, o número de doações não parou de crescer, o que demonstra que a campanha informa e contribui para a quebra de tabus relacionados à doação de órgãos.

O movimento também foi reconhecido pela ABTO, em prêmio concedido à Fundação Edson Queiroz, na pessoa de sua vice-presidente, Dona Yolanda Queiroz. Perto de sua 10ª edição, o movimento continua aumentando para que cada vez mais pessoas que estão na fila de espera por um transplante sejam beneficiadas.




Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...