JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Fortaleza – Ce: Filha de PM morta no Quintino Cunha



                                    Foto: Natinho Rodrigues



“É a Letícia. Quem fez isso, meu Deus?” Estas foram as palavras desesperadas do soldado M. Costa, destacado no Comando Tático Móvel (Cotam), ao reconhecer a filha, Letícia Marcolino Barros da Costa, de apenas 12 anos, que estava morta na Rua 1, do Conjunto Ômega II, no bairro Quintino Cunha.

Até a chegada do pai, a garota que não portava nenhum documento, não havia sido identificada. Ela trazia consigo apenas as chaves de casa e um aparelho celular, que tocava insistentemente.

Era a mãe da garota, que tentava contato para saber onde ela estava. O perito Robério Vieira, responsável pelo atendimento à ocorrência, atendeu a ligação. Disse ao pai da menina que trabalhava na Perícia Forense do Ceará e estava em poder do celular por que tinha acontecido uma “fatalidade” com sua filha.

Em alguns instantes, o homem desnorteado chegou ao local. A pequena Letícia, que parecia ainda nem ter saído da infância, estava deitada de bruços, e muitas pessoas ainda buscavam ver o seu rosto, na tentativa de reconhecê-la.

Ela apresentava quatro perfurações na cabeça – duas na nuca e duas na face. A Perícia ainda não sabe se foram quatro tiros, ou apenas dois. As lesões causadas na parte posterior da cabeça podem ter sido causadas pela saída de projéteis.

O homicídio foi atendido por viaturas do Ronda e da Pefoce. Devido à greve dos Policias Civis, nenhum policial da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve no local.



Motivação
A Polícia acredita que a morte tenha sido motivada por uma ´queima-de-arquivo´. Letícia teria´ sido testemunha, ou saberia muito, a respeito da execução de uma amiga, que foi assassinada há cerca de uma semana, na Favela Inferninho. O crime foi bárbaro e a garota atingida com, pelo menos, 20 tiros.

Já existem dois suspeitos para a morte de Letícia. Os dois foram identificados apenas como ´Rafinha´ e Samuel, e ambos seriam moradores do Inferninho. A vítima foi vista na companhia dos dois antes de ser assassinada. Eles estavam em uma bicicleta com aros amarelos e teriam fugido em direção ao Conjunto São Francisco, na Zona Oeste.



Diário do Nordeste

Um comentário:

  1. MUITO TRISTE ESPERO DO FUNDO DO MEU CORAÇAO QUE O PAI DESSA MENINA FAÇA JUSTIÇA COM SUAS PROPIAS MAOS E MATE ESSES VAGABUNDOS QUE JA FEZ DUAS VITIMAS QUE NOS AINDA SAIBAMOS POIS NAO ADINTA PRENDER PRA DEPOIS ELES ESTAREM SOLTOS E APEQUENA LETICIA O RESTO DE SUA VIDA PRESSA EM BAIXO DA TERRA PRA SEMPRE.....

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...