JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Quixeramobim - Ce: Inventor de Caveirão faz sucesso na internet



 

Quando o mecânico e marceneiro Francisco Areudo da Silva, 31 anos, resolveu construir o seu próprio transporte sobre quatro rodas jamais imaginava chamar a atenção de tanta gente. Ao sair para testar o veículo na comunidade de Santa Isabel, distante cerca de 40Km do Centro de Quixeramobim, onde reside, logo a sua engenhoca de madeira, coberta com fórmica, movida com motor e pneus de motocicleta, chamou a atenção dos amigos e vizinhos. 

O técnico em eletrônica, Francisco Cezar Lima Pinheiro foi um deles. Impressionado com a criatividade resolveu levá-la ao conhecimento do mundo, através da internet.

Aceitando a sugestão do irmão Samuel Pinheiro, Cezar resolveu fazer uma espécie de “test drive” da invenção e colocar o vídeo no Youtube. “Nós estamos aqui na Santa Isabel, filmando um protótipo, o Caveirão do Sertão, criado pelo engenheiro Areudo. 

O bicho anda mesmo …”. Ele associou as linhas do estranho protótipo ao veículo blindado usado pelo batalhão de operações policiais especiais da Polícia Militar do Rio de Janeiro em incursões nas favelas na capital fluminense, visto frequentemente na televisão. Oficialmente, o nome desse carro policial é veículo blindado de transporte de pessoal.

Entretanto, tanto Areudo como Cezar garantem não haver qualquer relação do “Caveirão de Quixeramobim”, como a invenção está ganhando fama, à greve da Polícia Militar do Ceará, desencadeada exatamente quando o veículo especial começou a aparecer no Youtube, no fim do ano passado.

O vídeo original já estava com quase 10 mil acessos até a publicação desta edição. Foi enviado no dia 27 de dezembro. É tão criativo quanto a geringonça do inventor. Sobre o “Caveirão”, Arleudo explica ter gasto aproximadamente R$ 3 mil e cerca de três anos de seu tempo. Pretendia apenas passear com sua esposa, Jane Meire, e a filha Williane, de 10 anos, sem levar sol nem chuva. Com os consertos das motocicletas dos vizinhos e alguns trabalhos de marcenaria não ganha mais de R$ 600,00. 

Ainda tira uma renda extra, ajudando o pai na lavoura quando o inverno chega. Mas as economias são suficientes apenas para sustentar a família. Não dá sequer para pagar um consórcio dos mais baratos. “Fama eu já estou vendo que ganhei. Falta só ganhar dinheiro, porque promessa tem muita”, afirma o inventor.
Velocidade

Ele se refere a propostas para utilizar seu invento como alegoria carnavalesca na cidade. Um vereador de Quixeramobim, Aluísio Cosmo, também demonstrou interesse em utilizar o veículo na campanha eleitoral deste ano. Afinal, o “Caveirão” tem até paredão de som, com DVD. Para ficar completo falta apenas o estepe, macaco e extintor de incêndio. 

O cinto de segurança ele já está providenciando. Deve ser de borracha de pneu de motocicleta. É preciso tomar cuidado, porque apenas com 180 quilos de peso o veículo pode chegar a uma velocidade de até 50Km/h.

O restante dos acessórios saiu da própria carpintaria. O chassi foi feito com uma cantoneira de alumínio. As fechaduras são de porta de residência mesmo. O resto foi se aprumando á medida que procurava a altura ideal para o corte do compensado de madeira para montar a carenagem. Antes, fez um esboço, o designer, em um pedaço de madeira. 

Os traços foram inspiração dele mesmo, disse o inventor de Quixeramobim, revelando ter nascido na cidade vizinha, Senador Pompeu, mas ainda pequeno, seguiu com os pais adotivos, para a atual morada.

Em julho de 2008 o Diário do Nordeste publicou reportagem sobre o “Letreka”, por se dizer um modelo conversível do “Caveirão”. Hoje, o veículo criado por outro inventor, Francisco Valdemar Santos, de Juatama, em Quixadá, está abandonado. Assim como Areudo, ele tem a mania de inventar coisas que ajudem no cotidiano.



Mais informações:
Caveirão de Quixeramobim
Comunidade de Santa Isabel
(88) 3441 3603



Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...