JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

"Base ética é a pior possível", diz Ciro


 
 
 
Para o ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB), a “base ética do acordo entre PT e PMDB é a pior possível. A base intelectual é pior ainda”. Sobre a atual composição da Câmara Federal, ele disse que “quanto mais safado, quanto mais analfabeto, mais prestígio essas pessoas têm”. 
 
As declarações foram dadas em entrevista ao programa É Notícia da Rede TV, exibido ontem de madrugada.

Questionado sobre a possibilidade de o governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, concorrer como vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff à reeleição em 2014, desalojando o PMDB de Michel Temer daquela posição, Ciro disse que tal coisa teria consequências positivas para o Brasil. “Essa aliança é um perigo. O problema não é o partido, é o cimento disso. 
 
O PMDB é um partido tão bom e tão ruim quanto qualquer outro. O problema é que o PMDB virou uma federação de lideranças regionais que não têm qualquer compromisso com o país, e que se acostumou a chantagear todos os governos para assaltar na sequência”.

Ciro disse não acreditar numa nova candidatura presidencial de José Serra e numa primeira de Aécio Neves (ambos do PSDB). “[Serra] já prestou um grande serviço e um grande desserviço ao País. Já chega”. O senador, por sua vez, fez um bom governo em Minas Gerais, mas, completou Ciro, “ele já foi longe demais com a pouca formulação. Falta formulação de futuro do país”.
 
 
CORRUPÇÃO
Sobre os casos de corrupção no governo federal, Ciro afirmou que “os segredos de Brasília são todos de polichinelo. Todo mundo sabe onde as andorinhas estão dormindo, quem está roubando onde”. 
 
A presidente Dilma, na avaliação do ex-deputado, “aprendeu a lidar com políticos de Brasília, não admite erro e não é testa de ferro para corrupção. Ela é muito danada”.
 
 
AINDA CANDIDATO
Ciro reiterou que continua desejando chegar à Presidência da República, não tendo interesse em nenhum outro cargo eletivo, mas que não brigará com ninguém dentro do PSB para obter a candidatura. 
 
Em 2010 ele tentou ser candidato, mas o partido o descartou para apoiar Dilma,“Eu tinha todas as condições de disputar a Presidência da República, com chances generosas, na eleição passada, e o partido optou por não ter candidato. 
 
Enfim, a melhor ocasião já passou. Mas sabe-se lá como é a vida no Brasil”.
 
 
 
Nem Ki Lask
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...