JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Queimadas - PB: Suspeitos de estupro coletivo são transferidos para presídio



 



O presídio de segurança máxima PB1, localizado em João Pessoa, deve receber ainda nesta quarta-feira (15) os sete homens presos por suspeita de participar dos estupros de seis mulheres e mortes de duas durante uma festa em Queimadas, na Paraíba. A confirmação do destino foi feita nesta tarde pela assessoria da juíza Flávia de Souza Baptista Rocha, que assinou a decisão.

 Ela considerou a recomendação da Corregedoria Geral de Justiça da Paraíba, que justificou os riscos de morte dos suspeitos, caso eles fossem levados para penitenciárias de Campina Grande e Queimadas. Além dos sete adultos, há três adolescentes detidos. Ele foram ouvidos e levados para o Lar do Garoto, abrigo provisório localizado na cidade de Lagoa Seca.

O processo de transferência começou às 16h (horário local). De acordo com o delegado regional André Rabelo, um esquema de segurança foi montado pela Gerência Executiva do Sistema Penitenciário do Estado, com apoio das Polícias Militar e Civil. Os presos seguem em carros escoltados e em comboio até a Penitenciária Doutor Romeu Gonçalves Abrantes, conhecida como PB1, que fica localizada no bairro de Jacarapé, na capital.

A saída do grupo da Central de Polícia de Campina Grande acontece três dias após as primeiras prisões. De acordo com o juiz da Vara de Execuções Penais de Campina Grande, Gutemberg Cardoso Pereira, foi necessário avaliar a transferência dos presos para outras cidades por medida de segurança e por falta de infraestrutura na cadeia pública de Queimadas, onde o crime aconteceu.

 No caso do Complexo Penitenciário do Serrotão, em Campina, a justificativa seria a superlotação e os boatos prévios de que os presos estariam preparando vinganças.

A chegada dos suspeitos está prevista para o começo da noite no presídio. De acordo com o diretor do PB1, capitão Sérgio, os sete envolvidos no estupro coletivo ficarão cinco dias em um setor separado e depois serão integrados ao convívio com os demais detentos.
Entenda o caso

De acordo com a Polícia Civil, os crimes aconteceram em meio a uma festa de aniversário na madrugada do domingo no município de Queimadas. Os dois irmãos que organizaram o evento teriam simulado um assalto para violentar as mulheres convidadas, usando capuzes e máscara de carnaval.

Os suspeitos foram presos em um intervalo de menos de 24 horas, entre o domingo e o começo da tarde da segunda-feira (13). Os depoimentos começaram na segunda. Depois de ouvir os seis primeiros homens, a delegada de Homicídios, Cassandra Duarte, reuniu todos em um só ambiente e confrontou suas versões. Já na terça-feira, foram feitos os quatro últimos interrogatórios. Entre eles, foram ouvidos os irmãos suspeitos de premeditar o estupro coletivo.

Conforme a delegada, o plano arquitetado para abusar sexualmente das mulheres seria um `presente de aniversário´ de um irmão para outro. Das seis mulheres violentadas, duas foram assassinadas porque teriam reconhecido os agressores.


 
 
G1-PB
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...