JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

sexta-feira, 9 de março de 2012

Para Romário, Valcke deve ser perdoado e, se errar de novo, proibido de entrar no Brasil





Em seu segundo ano de mandato, o ex-jogador e agora deputado Romário (PSB-RJ) em nada lembra os tempos de futebol, quando ele faltava aos treinos e, por isso, enlouquecia os treinadores. 

Fora dos campos, o parlamentar surpreende pela assiduidade no Congresso e pela forma firme com que defende as suas bandeiras e o seu ponto de vista, cobrando, inclusive, os colegas por mais trabalho.

Em entrevista exclusiva ao portal R7, ele falou sobre sua atuação como deputado e Lei Geral da Copa, que ajudou a aprovar na terça (6) como integrante da comissão especial que tratou do assunto. 

Garantindo que “nunca acha, sempre tem certeza” do que diz, defendeu que chegue ao fim o bate-boca entre o Brasil e a Fifa por causa  das polêmicas afirmações do secretário-geral da federação, Jérome Valcke.


Apesar de reconhecer ter divergências com o francês, Romário sugeriu que Valcke seja perdoado. Mas deixou claro: se ele errar de novo, deveria ser proibido de entrar no País.

Leia abaixo a íntegra da entrevista, divida em tópicos:


 

O Brasil e a Fifa

Em relação aos comentários de Jérome Valcke sobre a Copa do Mundo no Brasil, o senhor chegou a dizer no Twitter que ele foi mal educado, mas que suas reclamações estavam certas. O que acha do bate-boca que se desdobrou após a frase do secretário?

- Isso não é nem um pouco positivo para o Brasil nem para os brasileiros. A forma colocada por ele foi ruim, ele foi infeliz, deselegante e até mal educado em relação ao povo brasileiro. Mas ele tem 100% de razão, o Brasil está atrasado porque sabia que ia receber a Copa do Mundo desde 2007. 

E muitas coisas estão onde estão porque o Brasil já era para ter feito e não fez. Essa é a verdade. E não adianta ficar de briguinha e fuxiquinho porque isso não vai levar ninguém a nada. 

E as coisas têm que andar. As obras de mobilidade urbana, por exemplo, não estão avançando, acredito que só as do Rio estarão prontas e duas ou três em outros estados não vão nem começar. Os estádios talvez estejam prontos, mas com problemas, assim como os aeroportos. Então está tudo errado. E brigar, bater boca não adianta.

É claro que o ministro do Esporte precisava dar uma resposta, o Brasil não podia ficar sentado ouvindo o representante da Fifa ficar falando essas coisas do povo brasileiro. Mas as coisas têm que começar a andar. De qualquer forma, essa história teve uma coisa de bom. Depois dessa discussão, a gente acabou aprovando a lei geral na comissão. Já foi um alerta. Se toda semana tiver uma briga e a coisa andar na Câmara assim, é bom.

 
E o senhor acha que o Brasil vai aceitar as desculpas do Jérome Valcke?

- Eu não sou muito a favor do Valcke e todos sabem disso pelas coisas que já falei para ele. Particularmente acredito que ele é muito arrogante, se acha mais do que é. Mas a gente tem direito de errar, na vida todo mundo erra e pedir desculpas é um ato de coragem e personalidade. 

Então, qual o problema de aceitar a desculpa do cara? Mas, havendo outra falta dele com uma gravidade como essa, com desrespeito ao povo brasileiro, ele não só não deveria mais ser o interlocutor, como não poderia mais entrar no país. Não sou eu que vou propor isso, mas dessa forma fica combinado.




C News
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...