JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Ministério da Integração vai apurar obras da Delta no CE






De responsabilidade da Delta e de outras duas construtoras, obras no Município de Mauriti vão ser investigadas.

O Ministério da Integração e a Controladoria Geral da União (CGU) vão realizar auditoria para investigar as obras da Construtora Delta na Transposição do Rio São Francisco no Ceará. A admissão de que possam existir irregularidades acontece três semanas após o Ministério dos Transportes anunciar investigações nas obras da Delta na BR-222, próximo a Sobral.

A auditoria CGU-Ministério da Integração deverá ser concluída no mês que vem e diz respeito a obras em Mauriti, na região Sul, de responsabilidade da Delta e outras duas empresas consorciadas. As atividades da Delta no Ceará estão sob suspeita desde que se comprovou o envolvimento do dono da empresa, Fernando Cavendish, com o contraventor Carlinhos Cachoeira, acusado de uma série de crimes contra a ordem pública.

Copa do Mundo

Contudo, a Delta informa que as obras (da BR-222 e da interligação de bacias) seguirão normalmente. Mas em Fortaleza, a Construtora foi destituída das obras de mobilidade urbana para a Copa do Mundo.

A auditoria já teve início e acontece nas obras do lote 6 de transposição das águas, em Mauriti. De acordo com o Ministério da Integração, a auditoria se dá para esclarecer a possibilidade de fraudes nas obras, que seguem normalmente.

Seria uma forma de evitar posteriores acusações, uma vez que a empresa Delta, envolvida no Caso Cachoeira, está na berlinda desde as acusações de fraudes em licitações.

Suspeita de fraudes

É um movimento cascata, e em praticamente todos os Estados em que a Delta tem obras existe ou existira auditoria. Mas conforme já noticiado pelo Caderno Regional, deste jornal, há pelo menos quatro anos existem suspeitas de fraudes da Delta em obras no Ceará, de acordo com investigações da Polícia Federal com dados do Tribunal de Contas da União (TCU). Nesse caso, a suspeita recaiu sobre obras rodoviárias - por isso mesmo, dois anos atrás a então cúpula do Dnit foi presa.

A empresa diz que as obras seguem dentro da normalidade, mas é um normal com tensão, visto que entre janeiro e fevereiro deste ano, ainda que alegando problemas com as chuvas, a Delta demitiu 800 funcionários nas obras de transposição no Ceará. Ficou com 200 trabalhadores.

Prejuízos

Antes disso, os operários já reclamavam no atraso de pagamentos. A demissão reflete em prejuízos até hoje no setor econômico de Mauriti, pequeno Município que antes tinha mais o que comemorar com a contratação em massa de trabalhadores para as obras de construção do canal de concreto.

A Delta afirmou que está realizando uma auditoria própria em suas obras. Além de estar envolvida no Caso Cachoeira, a empresa de Fernando Cavendish (que sai para ser investigado) passou por uma mudança societária. Contratos são revisados, mas a assessoria da empresa disse que os contratos realizados em gestão anterior não serão comentados até concluídas todas as auditorias.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), criada para apurar a relação de servidores e políticos com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, já pediu a quebra do sigilo fiscal das filiais da Delta em Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Goiás, esta última com representatividade direta nas obras do Ceará.

As obras da Transposição do São Francisco (melhor dizendo, uma interligação de bacia hidrográficas) custará, ao final (previsão para concluir em 2015), R$ 8,2 bilhões ao Ministério da Integração Nacional.

Estados beneficiados

O contrato do lote 6, no Município de Mauriti, é de R$ 265,3 milhões, dos quais R$ 152,9 já foram pagos até março, segundo dados do Ministério da Integração Nacional.

A obra inteira está dividida em 14 lotes. A integração do Rio São Francisco, com quase 700 quilômetros de extensão, deverá beneficiar 12 milhões de pessoas nos Estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O grande objetivo do projeto é garantir segurança hídrica para as populações localizadas na região do Nordeste Setentrional.

Mais informações:

Ministério da Integração Nacional
Esplanada dos Ministérios
Brasília (DF)
Ouvidor Geral 0800.610021
(61) 3114.0121
www.integracao.gov.br

Contrato

265 milhões é o valor do contrato do lote 6 da transposição das águas do São Francisco em Mauriti. Até março passado foram pagos R$ 152,9 milhões

 

Dn

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...