JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

quinta-feira, 24 de maio de 2012

STJD suspende as Séries C e D





STJD suspende as Séries C e D por tempo indeterminado; clubes menores já reclamam dos eventuais prejuízos

Com repercussões indesejadas nos clubes que disputam as duas competições, o presidente do STJD, Rubens Approbato, suspendeu, por tempo indeterminado, as disputas das Séries C e D do Campeonato Brasileiro.

O presidente do STJD atendeu a um mandado de garantia, com pedido de liminar, do Santo André/SP, determinando a suspensão das duas competições, no final da tarde de ontem.

Também no fim da tarde, um ofício foi enviado para a diretoria da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informando da decisão tomada. Rubens Approbato deu provimento à liminar, suspendendo o início das duas competições, "até que haja uma solução definitiva, em juízo, das ações e medidas judiciais que colocam em risco a disputa, conforme o despacho".

Além do Santo André, Treze/PB, Rio Branco/AC, Brasil de Pelotas/RS e Araguaina/TO brigam por vagas na Terceirona.

Disputa jurídica


O início da disputa jurídica vem de alguns dias, porém, nesta semana, a CBF acatou a liminar da Justiça comum gaúcha para incluir o Brasil de Pelotas na Série C. O Santo André, que havia perdido a vaga, briga para não se ver fora da competição nacional. Uma decisão da Justiça paraibana, publicada na última sexta (18), também determina a inclusão do Treze na competição, no lugar do Rio Branco/AC. Mas esta, por sua vez, tem uma decisão estadual da Justiça, dando garantias para que ganhe a vaga.

Desfiliação

No seu despacho, o presidente do STJD mostra preocupação com as normas da Fifa e teme que alguns dos clubes sejam desfiliados por entrarem na Justiça Comum, o que não é permitido, até percorrer todas as instâncias da Justiça Desportiva.

A decisão pode agradar aos clubes envolvidos na demanda jurídica, entretanto, desagradou aos demais, que nada têm a ver com questões extra-campo. Os cearenses Fortaleza, Icasa, Guarany/S (todos na Série C) e o Horizonte (na D) já demonstram preocupação com o andamento desse processo.

"Já era esperado que a competição fosse suspensa para se resolver essas questões. Se for apenas por uma semana, para resolver mesmo, não deverá haver grandes problemas. Mas se passar disso, já entramos no prejuízo. Já contávamos até com a renda deste domingo", queixou-se Baquit.

O presidente do Guarany/S, Luisinho Torquato, também tem a mesma preocupação: "decisão judicial não se discute, cumpre-se. Entretanto, queria saber quem vai pagar o prejuízo. O Guarany tem uma folha de pagamentos de R$ 200 mil e só com uma semana parado, já temos de entrar com R$ 50 mil e sem arrecadação", reforçou.

O técnico do Horizonte, Roberto Carlos, lamenta. "Essa decisão nos prejudica. Além dos outros três grandes que estão no prejuízo, nós temos um planejamento para seguir. A gente fica triste com uma decisão dessas, mas vamos ter que aguardar", disse o técnico Roberto Carlos.

No Icasa, a situação complica-se mais pelo fato de o clube ter formado um elenco completamente reformulado e ainda possuir dívidas do Estadual a pagar. "Nós estamos contando com o auxílio de alguns conselheiros e torcedores. Precisamos da verba das arrecadações dos jogos para começarmos a colocar as nossas contas em dia", afirma o presidente José Hilton, que assumiu a diretoria do clube há 80 dias.

Carmélio se diz indignado com decisão do STJD

O presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio, estava ontem na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), reunido com o diretor de competições, Virgílio Elísio, quando viu chegar a liminar cancelando as Séries C e D.

"Quero mostrar toda a minha indignação pelo fato de o presidente Rubens Approbato ter acatado uma liminar do Santo André, que contraria a decisão do próprio tribunal dele", argumentou o presidente da FCF.

Mauro Carmélio lamentou a situação dos quatro clubes cearenses, diretamente prejudicados pela decisão do STJD. "Foi uma decisão unilateral, sem ouvir as outras partes. Agora, de acordo com o que conversei com o Virgílio Elísio, corremos o risco de não ter mais as Séries C e D este ano", advertiu Carmélio.

O presidente da Federação Cearense de Futebol entende que os processos na Justiça Comum são sempre demorados, o que pode complicar ainda mais a situação. "Com isso, os clubes vão tendo mais e mais prejuízos", completou.

Passagens

Carmélio informou que, para amenizar a situação dos clubes que já compraram passagens aéreas para viajar na primeira rodada, a agência que fornece as passagens para os clubes das duas divisões é da CBF. Assim a entidade poderá ao menos ressarcir os times que já compraram os bilhetes, como nos casos de Icasa e Horizonte. Porém, Carmélio confessa que ainda não sabe exatamente como agir rápido para tentar reverter a situação.

Outro problema é o tempo ocioso. O Horizonte pretende fazer mais um amistoso para se manter em atividade. A ideia é convidar o Fortaleza para o jogo.

 

C News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...