JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Ceará: Cerca de 80 crianças e adolescentes aguardam adoção



 
 
Destinadas à adoção, 78 crianças e adolescentes aguardam a inserção em um novo ambiente familiar. Em Fortaleza, o número é quase 50% do total, com 18 crianças e 29 adolescentes. Os dados são do Setor de Cadastro de Adotantes e de Adotandos do Juizado da Infância e Juventude.
 
De acordo com Ana Gabriela, que trabalha no setor, a maioria das crianças tem mais de 4 anos. Ela explica que meninos e meninas que passam por situação de maus tratos, com pais drogados, por exemplo, são retirados desse lar. Com o objetivo de que a criança permaneça com a família, é tentado uma aproximação com um parente próximo, como um tio ou uma avó.
 
Caso não seja possível que a continuidade da criança com a família, ela é encaminhada para uma entidade de acolhimento, segundo Gabriela. Um exemplo citado foi o abrigo Tia Júlia.
 
 
 
Como adotar?
Os interessados em adotar, devem procurar o Setor de Cadastro para se habilitarem. “O casal preenche um cadastro, dizendo o perfil da criança que quer adotar. Dentro do perfil, o setor vai procurar a criança que esteja disponível para adoção. Depois, o setor entra em contato com o casal, dando resposta afirmativa”, disse.
 
Mas o processo ainda não está concluído. Após o aviso aos futuros pais, é realizada a apresentação, seguida do estágio de convivência. Quanto a demora do processo, Gabriela ressaltou que é por causa da disponibilidade de crianças para serem encaixadas no perfil do pretendentes.
 
Ela ainda alertou para que, caso um casal queira adotar uma criança moradora de rua, ela deve ser encaminhada à Defensoria Pública, pois a guarda é do Estado.
 
 
 
Pais precisam estar preparados emocionalmente
As adoções de crianças acima de três anos de idade são consideradas tardias. De acordo com a psicóloga Marissol Melo, os pais precisam estar emocionalmente preparados para acolher meninos com a idade um pouco avançada. “Adotar bebês é mais ‘fácil’ porque você já vai educando, ele vai crescendo com você. Mas as crianças acima de três anos já podem ter passado um tempo com os pais biológicos ou em abrigos”.
 
Segundo a psicóloga, por melhor que o abrigo seja, é difícil dar atenção específica a cada menino. “Em um abrigo, a criança não é tão estimulada – na questão da aprendizagem e da fala. Ter um pai e uma mãe é muito diferente”. Melo afirma que os futuros responsáveis devem conversar sobre o que a criança já passou e ajudá-la a superar o trauma, caso exista.
 
“Algumas podem ter sofrido maus tratos, outras são abandonadas devido à difícil situação financeira e até afetiva. Aconselho que aqueles que desejem adotar crianças leiam livros relacionados ao tema ou, caso precisem, procurem um psicólogo para auxiliar no dia a dia”, finaliza.
 
 
 
Quero adotar, como devo proceder?
Primeiro você precisa ter certeza da decisão, considerando a aceitação da família, o perfil da criança, o apoio do companheiro, entre outros. Em seguida você deve ir ao Juizado da Criança e do Adolescente no Fórum Clóvis Beviláqua, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, se inscrever para a Habilitação, que é na verdade, uma avaliação da Equipe Técnica do Fórum para observar se você está apto à adoção.
 
O fórum fica localizado na Avenida Desembargador Floriano Benevides, número 220 (no quarto andar), Bairro Edson Queiroz, em Fortaleza. Para mais informações, entre em contato pelo telefone 3278.1128.
 
 
 
 
Documentos para dar entrada a um processo de adoção
1 – Cópia autenticada da Carteira de Identidade e CPF da(s) parte(s) interessada(s);
 
2 – Cópia autenticada da Certidão de Nascimento (se solteiro) ou Certidão de Casamento (se casado);
 
3 – Cópia autenticada do comprovante de residência (ex: conta de luz, de água ou de telefone);
 
4 – Cópia autenticada de Comprovante ou Declaração de renda mensal do(s) requerente(s) (ex: Contracheque, Declaração de Imposto de renda, Declaração de Rendimentos Bancários, etc.);
 
5 – Atestado de Saúde Física e Mental do(s) requerente(s). OBS: Apenas a via original terá validade;
 
6 – Dois atestados de Idoneidade Moral, cada um deles preenchido e assinado por pessoas diferentes, sem qualquer grau de parentesco com a(s) parte(s), atestando boa conduta e moralidade da(s) pessoa(s) interessada(s) na habilitação para a adoção perante a sociedade. OBS: Os atestados de idoneidade moral só serão aceitos se acompanhados do reconhecimento de firma dos atestantes em cartório;

7 – Certidão negativa de Distribuição Cível. (Setor de Certidões do Fórum – 1º Andar) Valor de R$ 17,17.
 
Colaborou Roberta Tavares.
 
 
 
Agência Brasil
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...