JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Cedro - Ce: Manifestação na Câmara pede CPI para investigar obras

Moradores do Cedro foram às ruas protestar contra suposta má gestão do atual prefeito e pressionar a Câmara para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)
 
A sessão de ontem à tarde na Câmara Municipal de Cedro não foi comum. Manifestantes ocuparam o plenário da Casa para pedir abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Eles querem investigação para apurar a situação de obras da prefeitura que estariam inconclusas.
É o caso de três praças no Centro do município e outra no bairro de Fátima que teriam sido demolidas esse semestre para reforma sem devida continuação. “Não temos mais praça. O prefeito destruiu tudo para mostrar serviço e não conseguiu fazer. O pessoal está muito indignado”, afirma o presidente da Câmara, o vereador Gildásio Oliveira Pinheiro (PSD).
O estádio de futebol no bairro Montevidéo estaria em condições análogas: mesmo com recurso da secretaria do Esporte, encaminhado à gestão do prefeito João Viana (PP), as obras do equipamento, que estaria interditado há aproximadamente um ano, não teriam avançado, de acordo com Pinheiro. Outra obra parada seria a pavimentação asfáltica do bairro Jardim Afonso Celso.
Após a pressão popular, o Legislativo do município decidiu iniciar os procedimentos para abertura de CPI na próxima segunda-feira, quando os parlamentares devem se reunir novamente. Segundo o vereador Gilberto Barboza de Oliveira (PRB), é necessária a presença de José de Araújo (PP), líder do Executivo na Casa, ausente na sessão de ontem. Dos quatro parlamentares responsáveis por apoiar o governo apenas um estava presente.
Pinheiro deverá designar presidente, relator e membros da Comissão também no dia 29.
 
Perseguição
O vice-prefeito da cidade, José Arnóbio de Araújo, considera que a manifestação de ontem “não tem cabimento”. Para ele, seria movimento de um grupo “atrás de tirar proveito político”. Em sua opinião, a criação de uma CPI seria “a melhor coisa que eles deveriam fazer”, porque provaria, segundo ele, que “não existe fraude, nem roubo, nem nada”.
Arnóbio afirma que o processo de construção é demorado porque a Caixa Econômica Federal, financiadora da execução das praças, libera o recurso à empresa após o término de estágios da obra. No momento, documentos estariam sendo apresentados ao banco para envio de mais dinheiro.
O prefeito João Viana reclama da falta de verbas para continuidade dos projetos. Ele admite que as obras estiveram paradas no período eleitoral. Atualmente, diz que tanto o estádio quanto o calçamento estariam sendo realizados. O recurso garantido para o estádio, entretanto, não seria suficiente para concluir o serviço.
Onde

ENTENDA A NOTÍCIA
O município do Cedro vive uma situação atípica. Nas últimas eleições, os dois candidatos que disputavam a chefia do município - João Viana (PP) e Dr. Nilson (PSB) - não tiveram seus votos computados, por estarem indeferidos.
Frase

Essa manifestação naõ tem cabimento algum. É um movimento de um grupo que está atrás de tirar proveito político. Não existe fraude, nem roubo, nem nada”
José Arnóbio de Araújo, vice-prefeito da cidade de Cedro
Saiba mais

A situação eleitoral de Cedro continua instável. Os dois postulantes à prefeitura da cidade tiveram registro de candidatura indeferido pela Justiça. Tanto João Viana de Araújo (PP), que pleiteava governar o município por mais quatro anos, quanto o adversário Nilson Alves Diniz (PSB) não puderam ter seus votos contabilizados após a eleição.
 
Dos 17.205 eleitores que compareceram às urnas, no último dia 7 de outubro, 7.831 renovaram sua confiança em Viana. O número é equivalente a 48,59% dos votos
Outros 8.285 cidadãos decidiram dedicar o que seria igual a 51,41% dos votos a Diniz.
 
Um dia após as eleições, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em decisão monocrática, entendeu que a candidatura de Viana estaria válida para a disputa neste pleito. Por conta de um agravo regimental, a decisão deverá ser julgada pelo colegiado do Tribunal. Até lá, o prefeito permanece com status de indeferimento.
 
Caso o TSE não defira a candidatura de Diniz, o mais votado, a cidade precisará passar por um novo processo eleitoral. 
 
 
O POVO 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...