JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Tauá - CE: Produtores estão custeando frete do milho para o município

 
 
Assim como os produtores de Crateús, que há um mês decidiram custear parte do frete a fim de garantir a agilidade na chegada do milho subsidiado do Programa de Vendas em Balcão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no município, os produtores de Tauá e região optaram pela mesma solução. 
 
O Sindicato Rural de Tauá negociou com uma empresa paulista responsável pelo transporte do milho para o armazém da Conab de Tauá um acréscimo no valor do frete como forma de solucionar o problema da falta do grão no município. Unidos, pagam o valor de R$ 1,80 por saca à transportadora, complementando o valor pago pelo Governo Federal.

"Negociamos com a transportadora esse valor adicional para incentivar a empresa a cumprir o contrato. Não podemos esperar, pois a situação é grave. O governo está fazendo a parte dele, disponibilizando o produto a um valor acessível. Entendemos as dificuldades nas questões operacionais e temos que nos unir para superar isso", disse José Lúcio do Nascimento, presidente do Sindicato.

Ele ainda acrescentou que, na primeira negociação, 160 toneladas de milho serão transportadas para Tauá. Os primeiros caminhões, inclusive, já começam a chegar nessa semana.

O presidente contou com o apoio das associações comunitárias dos municípios da região dos Inhamuns para cadastrar e identificar os criadores interessados em pagar esse custo adicional no valor do milho.

Mais 600 toneladas estão sendo negociadas, envolvendo cerca de 3.200 produtores dos municípios de Aiuaba, Arneiroz, Catarina, Boa Viagem, Parambu e Quiterianópolis.

A iniciativa dos produtores objetiva socorrer o rebanho no município, que passa por privação na alimentação devido à falta de pasto provocada pela estiagem. Muitos criadores já perderam animais ou tiveram que se desfazer por valores irrisórios a fim de sustentar o restante do rebanho. Portanto, mesmo custeando o valor de R$ 1,80 por saca de milho, o produtor ainda vê vantagem, já que ameniza a situação emergencial e foge do alto preço do produto no mercado, cuja saca é comercializada entre R$ 45 e R$ 50, o dobro do valor praticado pela Conab.

Abastecimento

Na última sexta-feira, o Governo do Estado anunciou a contratação, realizada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), da empresa TDA para fazer o transporte de 4 mil toneladas de milho para o Ceará, de Porteirão, em Goiás, para os oito armazéns da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em Sobral, Maracanaú, Crateús, Icó, Iguatu, Russas, Juazeiro do Norte e Senador Pompeu.

O frete será custeado pelo Governo do Estado e custará R$ 400 por tonelada, totalizando um investimento de R$ 1,6 milhão. O milho foi disponibilizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O governador Cid Gomes adquiriu diretamente com o Mapa a disponibilização dessas 4 mil toneladas.

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), a ideia é distribuir 500 toneladas para cada armazém da Conab no interior na primeira etapa.

Rebanho

Quando chegar ao Estado do Ceará, durante o mês de novembro, a saca de milho vai atender agricultores familiares, que possuem a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e produtores rurais para alimentar o rebanho. Para os agricultores familiares, a saca de 60 quilos será vendida a R$ 18,10 e para os demais produtores a R$ 21,00, mesmos valores comercializados pela Conab desde o início do programa neste ano.

Segundo a SDA, após a publicação do resultado do pregão no Diário Oficial do Estado, vai agilizar a assinatura do contrato com a empresa para que o transporte aconteça o mais rápido possível.

Mais informações:

Sindicato Rural de Tauá
Rua Cel. Vicente Alexandrino de Sousa, S/N - (88) 3437.1431
Secretaria de Desenvolvimento Agrário - (85) 3101.8002

 
 
Com informações do jornal Diário do Nordeste
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...